Platão já não é mais o mesmo!

E em uma noite qualquer eis que surge a incumbência de se perceber e deixar de ser a imagem daquilo que te querem!



PLATÃO JÁ NÃO É MAIS O MESMO

Entre realidade e imagem
O que se vive mais
É a tentativa de ser o que não é

Entre parecer e ser
Em busca da paz
Desço do cavalo e vou a pé

O lançamento do CD (2)!

No SESC Araraquara, como é sábido pelos post's anteriores e toda a divulgação midiática a que se tem acesso na pequena Morada Solar, foi lançado um cd... não literalmente do ato de jogá-lo longe, como se faz nas olimpíadas com os discos, mas sim de lançar as músicas aos ouvidos das pessoas que querem ouvir!

O irmão de Caiubi, o Caiua, nos forneceu seu tempo e dedicação para gravar e fotografar um pouco do show, e, diga-se de passagem, ficou muito bom... Aqui vamos compartilhar um dos videos, o da música Cá e Ela, e também pedir para que assistam os demais em nosso canal no youtube!

O lançamento do CD!

Muita expectativa estava presente no coração dos coloridos relpinistas durante esta última semana... No SESC de Araraquara iria ocorrer o lançamento do Álbum "Do Fruto, o Escracho Monumental Caramelizado", e foi o que ocorreu...


Pensava-se em como seria o palco, quais músicas colocar além do álbum para... (Na verdade, pensava-se como seria o mundo, as árvores balançando ao vento, cachorros latindo na rua, a gente jogando gol caixão com a molecada, era tudo estranhamente mordeno... pois isso era feito num mundo chamado: "The Sims 45 a revolução")! Enfim, voltando a seriedade desse nosso profissionalismo, nós pensávamos mesmo é em fazer amanteigados pra tomar no café da tarde! Não existiria café sem amanteigado e amanteigado sem café! Impossível!


Ainda assim, concluimos nosso desenho livre comandado por Conra QueQuê! O engraçado é que os desenhos se conectavam, e a gente fez cada um numa salinha separada! Que sintonia!!!


Antes de entrar no palco, o pessoal da TVARA nos concedeu um espaço de tempo de suas fitas magnéticas... (na hora que descobrirmos onde está o video lincaremos aqui) nunca imaginamos que daria para fazer outra coisa além de gravar músicas com as fitas, o video cassete que nos acompanhou ao palco para averiguar se o show seria parecido com o que gravamos com ele agradeceu, e ficou decepcionado com a forma que tocamos. Num surto saltou do carro durante a volta para o estudio e se espatifou na Via Expressa (MENTIRA).


Dos pedais de Niño Barone saiu a marcha que, ao nos conduzir à caminho do Monte Pscicodélico emergiu uma transição espaço-temporal que permitiu a estabilidade
sonoromagnética. Esta permitiu a todos no sesc ouvir seres interplanetários, e é claro que tudo foi subliminar e andam por aí a dizer que... é mentira.


As pontuadas notas de Caiobi no baixo forjavam pedras para caminhar por entre o caldo lagrimejante dos mico-leões-dourados e tamanduás que guardam os portões do Monte Pscicodélico, e que por sorte não dispertaram nesta sábado.


Garboso Pavão com sua inconfundível voz, gritou ao mundo, mais uma vez, suas incansáveis insanidades que se confundem muito com o que ocorre num manicômio... Foram muitas maças e copos d'água antes, no camarim, para se chegar a estroboflética e rabuda performace.


Kito, numa inegavel revolta com o instrumento que o acompanhará no próximo álbum, declamou enérgicas más vibrações dizendo que não precisa fazer nada para tocá-lo, aliás basta tocá-lo e pronto!


Bortô, o sexto elemento, encontrado pedindo carona num posto de beira de estrada e incorporado por possuir um trompete, vem a engrossar o caldo de feijão. Com seu escaldante e multicolorido som tirou a pena de todos os ouvidos, assim os deixando livre para seguir o seu caminho.


No fim de tudo aconteceu que foi de EP pra CD, de CD pra próximo CD, e de Próximo CD pro camarim! Algo assim, não dá pra ficar lembrando de detalhes... só que tinham muitas pessoas, muitos amigos, alguns nem sei se gostaram... no fim do show não avistamos.


E conseguimos!


PS: Ao pessoal que filmou, fotografou e assim deixou de curtir o show, por favor nos forneça os materiais coletados para divulgarmos aqui no blog.

Dona Ana e seus malabares! (capítulo 2)

Logo hoje, não mais que por agora, Dona Ana volta neste último capítulo arquivado (Talvez apareçam mais vídeos no decorrer dessa vida)! Enfim, postando agora o que era para estar no ar há tempos (haja irresponsabilidade da produção com a programação)! Nós estaremos compartilhando com vocês, essa maravilhosa avó!




Ê laiá!



Será possível ficar assim também?!



...

Marília e Londrina - 2011-04-01 e 2011-04-02


Seguem algumas fotografias relpinísticas especialmente desenvoluntáriamente produzidas durante a viagem que fizemos com os meninos do Nullius Avarus por toda a extensão de Marília, onde fomos recebidos mais uma vez, com toda a nossa loucura conjunta por Andrei no Cão Pererê até chegarmos ao caos total na República Pipinellas!!


E começa a viajemmmmmmmMmmMmmm!!



Prefiro não...



Cão Pererê e loucuras multiplas!



MUITA loucura!



Pintura rústica desenvolvida por Conra Quequê e por mim! HAHAHA!



Mais uma vez psicodelicamente na República Pipinellas!



Tá quase no fimmmmmmmmmmmmmm!



Pronto, cabô! Chegaram os fardados! HAHAHA! Desliga tudo mulecada!



Gelsner Do Matto, um dos RÉLPIS originais, perdido no mundo! ;D



Garboso Pavão, mostrando toda sua afetuosidade com Piruá! O Hamster!



Bortô, você está esquisito nesta foto.



Conra Quequê, o famoso OOGUCHI!! HAHAHAH!



André do Nullius Avarus, analisando-nos à bordo!



Bortô no GPS maluco e Ell Ninõ Barone dirigindo-nos para além mar!


Gostaria de deixar um abraço para o Gabriel Coiso da banda Caboutchan pela hospedagem e pelos adesivos generosamente cedidos!! Está na minha guitarra cara!



Artes do nosso querido Gabriel Coiso!


Fico por aqui, porque é aqui que eu fico.



.



.

Devastando.

Quantas madeiras,
quantos móveis,
quantos tontos nos rodeiam?
quantas falsas,
verdadeiras,
quantos olhares,
mal-dizeres?
Se és isso...
quero também!
Se já foi...
fui também!
Cá estou e você não tem...
não tem o que me convém!

E repito:


Quantas madeiras?

Dona Ana e seus malabares!

Tinha o bolo... tinha ela... com migalhas nos dentes, será que foi ela?
Episódio de hoje: Dona Ana e o bolo que era do Kito.




E quem é Santa, bozinha, vai para o céu. O inferno está com fila!
Episódio de amanhã, mas já mostrado hoje (haja ansiedade): Dona Ana e o caminho para o iluminar celeste.





E vou nessa... pra onde vou?





Grito Rock - Jacareí - 2011-03-27


Segue as fotos do show de Jacareí, que apesar de tudo, foi.


















Agradecimentos 1000 ao amigo fotógrafo Daniel Paiva.

.


.

Desisto...mas só quando dá trabalho!

Sou um romântico que as vezes se esquece do romantismo
Acredito em um mundo melhor,
mas desisto quando vejo que dá trabalho.
Quantos não são assim?
Me acuso mas não sozinho...

Se fosse fácil todos iriam querer
-Mas é fácil.
O dificil é quem sempre aparece para atrapalhar,
Ao atrapalhar afasta o romantismo
Afasta a idéia inicial
Leva embora todos os bons ventos
Deixa somente a chuva que molha o papel

Sinceramente, papel molhado não serve pra muita coisa
Tem gente que gosta, joga no teto e fica feliz
Felicidade essa que não sei de onde vem
Tudo a sua volta é um caos
Mesmo assim finge ser feliz
Fingimento para não gastar energia
É muito trabalhoso deixar de fingir

É por essas e outras que esqueço o romantismo!

Panorama da Música Independente Nacional


Perguntei a um amigo sobre a gravação das músicas de sua banda e veja só a resposta que ele me deu.



É MUITA SOJA MEW!

Canto Poético: Meus lamentos!


Se você sabe que tudo o que coloquei ali,
seria um pouco mais espaçoso se aprumasse...
tonto acabei de perceber que um "magéstico" se fora!

Por que a tua teimosia me veio a estar,
sentado, esperando o prato principal.

Meu amor, meu doce e lindo valor sentimental!

Por que foi um tempo além de tempos coloniais?
Tudo se preserva em meus, nos seus... seios carnavais!
Me diga.

O porque então, se converteu?
Me digas então, sobre o clarão?

Ó...
balança em tom de verde-prata, que eu sopro tua vela em meio a estada!

Quando eu crescer...

Será que precisa dizer algo?
Só irei dizer quando eu crescer, ou melhor, Mamãe e Papai vão dizer por mim!


Mais num é que tem gente que esquece de crescer?!
(Logo mais o EP: "Álbum de viagem", será postado aqui para download com arquivos de áudio feitos no celular durante algumas dessas primeiras viagens do ano! Aguardem!!!)


Quando eu crescer vou ser isso aí que todo mundo tá acostumado!

De Cão Pererê a Pipinellas

Este final último final de semana começou prometendo muito, e diria que chegou perto de desmistificar o flamingo. A soja entrou na preferência inclusive dos espertos ao contrário. André do Nvllivs Avarvs esperava a ida a Marília, para o encontro com seu parceiro Blanka... Lá, num bar chamado Cão Pererê, recomendado por todos otimististas em busca de um mundo sem a exploração ideológica de outros seres, deu início ao trabalho. Três foram o número de bandas que tocaram o coração colorido do público presente...

Abrindo a noite, a recem mas já com pernas de gigante Caboutchan, Gabriel Coiso na guitarra e Renata na bateria esquentaram o público... e nós, Os Rélpis, fomos o recheio do sanduíche no qual o pão era demasiadamente saboroso... tocando antes da Nvllivs Avarvs que fechou com maestria a noite.

De volta sobre os cavalos não alados, movido inconstantes certezas, corremos para a pequena Londres brasileira, onde os Pipinellas nos esperavam...

Lá, no cair dos caires... Estava aos cantos todo aquele recanto e, que lúdico! Em trotes e galopes os meninos bãos do Nvllivs sobem pra começar o show! Que DIVINO! Depois entra a banda OSSO E DENTE!{que nosso amor sofrido, puta que o pariu,não entendemos nada da proposta! Mas tava bom o pancadão! (mentira)}

E quando terminou, subimos ao palco para o maior show de 15 minutos já feito por nós mesmos. Os fardas, a outra banda surpresa que chegou depois da gente, chegou querendo tocar e então nós paramos para a vez deles. Foi muito massa mas, logo depois tudo estava vazio, e o portão sumiu!

As 10 primeiras regras básicas para se viver relpinisticamente!

Na pegada do balanço da carroceria do carro de boi foi se concretizando regras para sobrevivência relpinística de ser... abaixo vai o conjunto das dez primeiras, muitas serão divulgadas ainda, mas numa dose calma e lenta para não deixar o mundo todo colorido de uma só vez!

Regra Básica Nº 01: Num ofuro coletivo de condominio, quem mija dá descarga!

Regra Básica Nº 02: Na serra de Paraíbuna tenha luz para não se cagar!

Regra Básica Nº 03: Não tenha ereções involuntárias pelo seu parceiro de banda

Regra Básica Nº 04: Não xavecarás a estatística alheia, mesmo se ela estiver interessada.

Regra Básica Nº 05: Nunca deixe um tarzanzinho pindurado!

Regra Básica Nº 06: Nunca pise no calcanhar de Kito! Ele desgosta...

Regra Básica Nº 07: Quem ri muito mela a cueca.

Regra Básica Nº 08: Lembrar que 1L de água de soja + 2L de água, rende 4 LITROS DE ÁGUA HíBRIDA!

Regra Básica Nº 09: Quando uma porta se fecha na dor, vá andando.

Regra Básica Nº 10: Nunca peça para um Rélpis ir para o banco de trás, dói!

Uma menina chamada Maria Canta Muito!

Em uma cidade distante de Araraquara, no estado do Paraná mais especificamente em Londrina, havia uma menina chamada Maria Canta Muito.

O que ela queria?
Uma auto-afirmação.

O que ela teve?
O resultado do efeito do chá de pinheirinho, injúrias múltiplas causadas sem delongas. Nada mais nada menos do que um braço perdido após discutir com Kito.



República Pipinellas


Era uma bela noite, o show teve duração de 15 minutos, foi interrompido pela súbita experiência festiva dos pipinellas... Todos nervosos como cães labradores sem o seu cego, eis que chega um grupo de meninas domadoras de aranhas, guias de grutas e saltitantes com a cesta de doce para vovozinha.

Para chegar mais rápido à casa da vovozinha, este grupo de garotas Punky Brewster juntamente com Glommer (que havia perdido o seu pozinho mágico e estava com as orelhas congeladas) pediram carona em nossas carruagens celestiais. O resultado foi óbvio, Conra Quequê um digníssimo Lorde já as embalsamou em seu veículo alado, mas não cabia Maria. Coube a Maria ir na outra abóbora, mal sabia o que a esperava...

Saindo de suas longas e mal dormida caçada, Kito com sua arma de produzir furacões lançou um olhar de repudio à Maria, esta que em todo o mundo foi a que mais conseguiu acumular arrogância em sua barra de energia... Após um diálogo esplendoroso Maria se negou a sentar no banco traseiro, se negou a não pagar de maria gasolina, se negou a tudo menos de pagar de maria das dores... e de tanta dor, um braço para trás ficou com uma repugnante batida de porta, demonstrando os maus tratos a sua geladeira.

O fim se deu, Maria não foi, Maria ficou com a turma lá do Gantois, tumbando o cabloco, o guerreiro e oxalá... E Maria, que canta muito, nesta noite teve sua voz super expremida...

Rádio Rélpis: Na estrada (indo pra lá)!!!!!

Rádio Rélpis!

Locutor Conra Quequê e Juvenal Mani (Primo espiritual de Caiubi Mani), conversam sobre as dificuldades que envolvem o engasgar de uma azeitona com cabinho! Este porém é só um trecho, têm coisas que não podem ir ao ar. Outras porém, acabam que adentrando ao mundo "fibrótico" e nos envergonham.



Nessa mesma rádio, Conra Quequê simula a leitura do "Homem que leu o Mundo"
A história de um rapaz, que ao ler todos os imãs de geladeira, todos o livros, todos os adesivos de carro, todas as rabetas de caminhão estradeiro, todas as camisetas de formandos, todos os livros de programação do sesc, todas as listas telefônicas do mundo, todos os crachás de caixa de supermercado, todas as anotações feitas por juízes de futebol em cartões, todos os nicks de msn's e icq's, todos os nomes de todas as fardas de todos os policiais, coordenadas localizações de todos os gps's do universo, todas as legendas selecionáveis dos filmes Star Wars, todos os bilhetes dos biscoitinhos da sorte, todos os perfis do orkut etc... Ele que saiu para o mundo lendo placas por agora! Confira!
(apenas um trecho pois é muito monótono).

Grito Rock - Paraíbuna - 2011-03-25





Chega de conversa fiada!! Danado!!


Como prometido, aqui está o post especial, dedicado às fotos do nosso show no Grito Rock de Paraíbuna!














































Gostaria de agradecer infinitamente a Natália Silva, João Cruz e José Faria do Coletivo Maiêutica pela ajuda incrível com a cobertura, tanto em fotos quanto em video (que logo logo estarão por aqui também!! ).


Não reclama da janta que ainda não acabou!!!


.


.